Ir para a página principal Mapa do site
 
O Programa Tesouro Direto foi criado pela Secretaria do Tesouro Nacional - STN - em parceria com a CBLC (Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia).

O Tesouro Nacional utiliza a emissão de títulos públicos como uma das formas de captação de recursos para financiar atividades do governo federal, tais como educação, saúde e infra-estrutura.

O Tesouro Direto é um instrumento que possibilita à pessoa física - correntista do Banco Safra e cadastrada na Safra Corretora - a aquisição de títulos públicos via Internet.

O investimento em títulos públicos é de baixo risco. Historicamente, tem apresentado boa rentabilidade. Além disso, garante liquidez todas às quartas-feiras: o Tesouro Nacional realiza leilões para a recompra dos papéis.

Através do Tesouro Direto, o investidor terá acesso aos mesmos Títulos Públicos que hoje compõe as carteiras dos principais Fundos de Investimento disponíveis no mercado, com uma diferença básica: poderá comprá-los diretamente do Governo a preços competitivos e um custo de manutenção de investimento baixo. É uma alternativa de investimento segura, rentável, com boa liquidez e com a praticidade da Internet.

O investimento em títulos públicos, via Tesouro Direto, é efetuado exclusivamente pela Internet e tem limite mínimo e máximo por CPF: R$ 30,00 e R$ 1.000.000,00 ao mês, respectivamente, sendo que os volumes devem ser múltiplos de 0,01 do título.

Os títulos ofertados são:

  • LTN - Letra do Tesouro Nacional - título com rentabilidade definida no momento da compra. O resgate do seu valor ocorre no vencimento.
  • LFT - Letra Financeira do Tesouro - título com rentabilidade diária vinculada à taxa de juros básica da economia (taxa média dos negócios com títulos públicos registrados no sistema Selic do Banco Central). O resgate do principal mais os juros ocorre no vencimento.
  • NTN - C - Nota do Tesouro Nacional - série C - título com rentabilidade vinculada à variação do IGPM, acrescida de juros definidos no momento da compra. O pagamento dos juros é semestral e o resgate do valor nominal do título é no vencimento.
  • NTN - B - Nota do Tesouro Nacional - série B - título com rentabilidade vinculada à variação do IPCA - índice de Preços ao Consumidor Ampliado.
  • NTN - B - Principal – título com rentabilidade vinculada à variação do IPCA, porém, sem pagamentos de cupons semestrais. Os mesmos são incorporados ao principal e pagos no vencimento do título.
  • NTN - F - Notas do Tesouro Nacional - série F - títulos com rentabilidade prefixada, acrescida de juros definidos no momento da compra. Forma de pagamento: semestralmente (juros) e no vencimento (principal).
Taxas Operacionais - Tesouro Direto

Taxa de Custódia BM&FBovespa: 0,30% ao ano sobre o valor dos títulos, referente aos serviços de guarda dos títulos e às informações e movimentações dos saldos, que é cobrada semestralmente, no 1º dia útil de janeiro ou de julho, ou na ocorrência de um evento de custódia (pagamento de juros, venda ou vencimento do título), o que ocorrer primeiro.

A taxa é cobrada proporcionalmente ao período em que o investidor mantiver o título e calculada até o saldo de R$1.500.000,00 por conta de custódia. No caso em que, no semestre, a soma do valor da taxa de custódia da BM&FBOVESPA e da taxa do Agente de Custódia for inferior a R$10,00, o valor das taxas será acumulado para a cobrança no semestre seguinte, no primeiro dia útil de janeiro ou de julho, ou na ocorrência de um evento de custódia.

Taxa de Custódia Safra: A partir de 10/10/2017 Taxa Zero independente do valor investido ou volume de operações.

* Por se tratar de uma cobrança semestral realizada nos meses de janeiro e julho, os clientes posicionados nesse investimento serão cobrados de forma proporcional aos 0,45% (ou taxa negociada) na próxima cobrança, em janeiro de 2018.

As taxas serão cobradas de acordo com os critérios descritos no Manual do Investidor do Tesouro Direto.

Cadastramento do Investidor

1 - Clientes da Safra Corretora:
Solicitar ao seu gerente o cadastramento no Tesouro Direto.

2 - Clientes correntistas do Banco Safra, mas sem cadastro na Safra Corretora:
Solicitar ao seu gerente o cadastramento na Safra Corretora e posterior cadastro no Tesouro Direto.

3 - Não correntistas do Banco Safra:
É necessário dirigir-se à agência do Banco Safra mais próxima, abrir uma conta corrente e solicitar o cadastramento na Safra Corretora, e posterior cadastro no Tesouro Direto.

Solicitação de senha

Para solicitar a senha do Tesouro Direto, basta acessar o site Safra Corretora utilizando agência e conta corrente. No menu superior, clique em Tesouro Direto. Será solicitado seu e-mail para o envio da senha assim que a mesma for emitida.

Para mais informações

Para mais informações ou em caso de dúvidas, entre em contato com o seu Gerente Safra ou diretamente no site do Tesouro Direto clicando aqui.


ESTA INSTITUIÇÃO É ADERENTE AO CÓDIGO ANBIMA DE REGULAÇÃO E MELHORES PRÁTICAS PARA ATIVIDADE DE DISTRIBUIÇÃO DE PRODUTOS DE INVESTIMENTO NO VAREJO.

TRATA-SE DE UMA MODALIDADE DE INVESTIMENTO QUE NÃO CONTA COM A GARANTIA DO FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITO - FGC.